quinta-feira, 16 de junho de 2016

Elas, as Mães

Se eu tivesse nascido com uma pila no meio das pernas tudo seria diferente. Mas não, não tenho.
Ela é despreocupada com tudo, e os filhos, ou pelo menos a filha é um fardo. Sempre foi. Só serve para ser criada, assim como ela foi um dia, da sua mãe.
Ela não faz nada, o dia todo. Acorda de madrugada, come porcarias, fuma um cigarro e deita-se até à hora do almoço. Mas qual almoço?? Se a criada fizer come, sem agradecer ou ajudar. Se não fizer, umas bolachas, ou pão com manteiga e ta feito. Cozinhar?? Quem??
Sempre sostra, o dia todo. Não se cuida, cabelo por pintar, despenteado, está gooorda, não tem dentes, anda sempre com a mesma roupa. É muito mais que desleixo ou sedentarismo. E diz ela "foi a vida que eu escolhi"!
O que ela gosta é de comer, de berrar, gastar litros de água no pátio, mesmo a chover, e gastar dinheiro. Dinheiro este que vai num ápice em merdices! Às vezes também empresta ao coitadinho do irmão, que não sabe o que quer da vida, outro sostro. La está, tem uma pila no meio das pernas. Eu não.
Depois temos o filhinho egoísta, que não sei porque carga de água ficou assim de repente, mas só sabe pedir €€ para ir a festas e jantares da faculdade... tão depressa está bem como está mal, não tem paciência para nada, a não ser para os amigos. Só deve ter entrado agora na adolescência, apesar de estar a meio do curso... mas tudo para o menino! Ele quer €, eu dou!
Mas eu não mereço nada e se estiver mal que me ponha a andar, porque ja são 30 anos aqui! Nunca lutei por nada e não quero é trabalhar. Como se a minha vida fosse um mar de rosas. Not!
Passo a vida a trabalhar, em casa, que é onde se trabalha mais, e não se recebe!! Parece que em vez de 1, tenho 3 filhos! Não à cá, precisas de ajuda, ou, o que queres que faça, ou, deixa estar vai tomar conta do teu filho que ele precisa da mãe e eu trato disto. Qual quê???
Gente egoísta esta. Só querem comer, dormir e gastar. Gastar a vida da criada. Que tem 1 filho ao seu cargo e nem tem tempo para ele, 24h quase sem interagir com o miúdo.
A dependência é uma merda!
Não ter trabalho, não ter creche para o miúdo, não ter dinheiro, não ter casa própria, não ter liberdade, arruína a sanidade mental de qualquer um, principalmente daqueles que além disto, ainda lhes restam os aproveitadores. Os manipuladores.
Isto não é viver!
E depois é uma falta de sorte, que só visto!
Caramba, às vezes só penso como seria se ganhasse o euromilhoes, nem que não fosse o primeiro prémio. Porra, era tudo tão diferente! Queria tanto poder deixar de ser a criada! Dedicar me exclusivamente ao meu filho. Brincar com ele, passear muito, desenhar, saltar. Não era suposto ser isto que eu devia estar a fazer agora?! Agora que tenho tempo? Que estou 24horas com ele?
Mais tarde é que virão os arrependimentos, eu sei... se eu tivesse feito isto, e aquilo... é sempre assim...
A vida nunca é como nos queremos e eu não tenho uma pila no meio das pernas!

sábado, 6 de junho de 2015

Maléfica

25 de Março de 2014... Oh quem me dera voltar atrás no tempo...!
Voltamos a falar... Voltamo-nos a ver... a conviver... dei-lhe o beneficio da dúvida...
Mas, havia um objectivo, mais um plano maquiavélico... Mais uma vez ela tentara destruir-nos.
Primeiro, o plano A: tentar estragar tudo... segundo, o plano B: apoderar-se dele...
O plano A, não correu como o esperado. Tentou de tudo... Meter nos entre a espada e a parede, rebaixar nos, cuspir nos na cara, brigas e filmes previamente imaginados, tentar nos separar, tudo para eu abortar... AZAR! Não conseguiu!
Plano B (em curso)
Depressão pós parto? Não. Temos pena, não conseguiste. Sou muito mais forte do que isso! Ameaças, controles, brigas e mais filmes calculados... Tentou mandar nele... Houve vezes que fiquei impotente. 
Disse chega!
Mas, acabei por mais uma vez ficar impotente... fui para o hospital. Tive que ficar longe dele. Não tive escolha!! Não me posso culpar por isso certo?
Ela rezou para que eu não conseguisse... Mas dei a volta por cima... Mais uma vez, provei que ainda tem muito trabalho pela frente se me quer derrubar...
Back again, mais ameaças, tentou impor um rumo á minha vida. Disse não! Amuou, não falou mais, evita me, faz de conta que não existo, e eu só AGRADEÇO!
Agora, o dilema... O tecto, o lar, a casa, o nosso espaço... será nosso mesmo? Algum dia?
Não quero viver perto dela, não quero este monstro perto dele, não posso confiar, não consigo! 
Mas ele tenta fazer que não entende... No fundo quer o melhor para nós, mas não se quer afastar do dinheiro. Quer comodidade e poder lhe dar tudo sem nunca o prejudicar.

Novembro de 2012... Mandei a pastar. Fuck off. Quem é que ela pensa que é??
Abril de 2012... Conheci-a. Não tenho palavras! Dá para apagar isto?! Primeiro encontro, e... bela recepção! Não podia esperar pior... 
Janeiro de 2013... Finalmente abriu os olhos! E veio para perto de quem realmente se preocupa e gosta dele verdadeiramente, sem outros interesses... Como é que um filho pode ser apenas um interesse?! Estou chocada, cada vez mais...
De Janeiro de 2013 a Março de 2014... Sem ela tudo era perfeito. Não estava por perto para tentar desmoronar tudo... Aproximamo-nos, unimo-nos, planeamos... 
Um dia vou regressar a este tempo e mudar tudo. Tenho dito. Não tardará, assim espero.

sábado, 14 de março de 2015

24 horas

Dia 17 de Setembro de 2014

20 horas...
Estou a jantar e começo a sentir algo estranho na barriga. Ok. Deve ser normal.
23 horas...
Bem isto devem ser mesmo contracções... Mas ainda não dói muito... Vou continuar a ver a novela e esperar mais um bocado...

Dia 18 de Setembro de 2014

00 horas...
É. Está na hora. Pega na mala e vamos. O Tuí ficou sozinho :(
Chegamos ao hospital... Triagem... "Vou ter a criança hoje"
Percorri o hospital quase todo pelo meu pé parando de vez em quando com dores, ainda não muito fortes. Chegamos á urgência de obstetrícia...
Fui fazer as cintas... Estive prai 1h30 sem exagero...
Fui chamada ao Dr. Cláudio Rebelo que viu que só tinha pouco mais de 1 dedo de dilatação...
Decidiu que ficasse internada, pois o Dinis ía nascer nesse dia!
Estava um pouco ansiosa por não ficar com o meu Pedro do meu lado.

02h30...
Tomei um comprimido para dormir e uma injecção no rabo para as dores...
Resultado = igual ou pior!
Fui para um quarto sozinha, arrumei as minhas coisas num cacifo, vesti a camisa e comecei a andar de um lado para o outro pois as dores estavam cada vez mais fortes... Naquele momento só queria que o Pedro estivesse comigo...
Dormir = zero

04h30...
Fiz as cintas novamente e a dilatação continua igual...
Continuo a caminhar e tento me deitar, mas fico pior... Estou a morrer de sono e cansada e não consigo nem estar sentada...

07h00...
Estou com vómitos, mas deito-me e tento dormir um pouco...

07h30...
Acordo com uma necessidade enorme de vomitar... e... no segundo seguinte estava toda suja... mais o chão, os cacifos, o lavatório... vomitado por toda a parte...
As enfermeiras ouviram o barulho e vieram me ver...
Mandaram me chamar o meu marido, pois estava a entrar em trabalho de parto!
Fui colocar 2 clisteres para esvaziar o intestino e depois tomar banho...
A meio, sai me o rolhão... e continuo cheia de dores...
Meu Deus tenho que me despachar...
Faço as cintas novamente, e vêem me a dilatação... 2 dedos...

08h20...
Arrumo tudo e vou para a sala de partos...
Entra o anestesista e explica-me o processo da epidural.
Entretanto chega o Pedro... Finalmente!!!
O anestesista vai buscar o equipamento. Sim! Equipamento!
Mandou me sentar na marquesa, de costas para ele e curvada para a frente. Disse para ficar imóvel e que ía sentir uma picada como se fosse uma anestesia para remover um dente.
Não foi nada de mais, o que custou foi mesmo o liquido a entrar, mas suportou-se bem.
Entretanto as horas foram passando.

09h30...
A partir daí deixei de sentir dores. Sentia as contracções mas sem dor. Já perdi a conta das vezes que fiz as cintas...
Puseram-me uma algalia para não fazer chichi nas calças...
Fizeram-me análises, as tensões estavam constantemente a serem medidas...
Estava super calma, e tentei descansar bastante pois a noite tinha sido do pior.

Só diziam que estava quase, que nascia antes do almoço... Passado umas horas... Já nascia ao início da tarde...

15h00 +/- penso eu...
Entretanto a enfermeira rebentou me as águas... pois o menino não queria sair...
A dilatação foi muitooo mas muitooo lenta. Dizem que é normal no primeiro filho.

A minha médica, obstetra Dra. Dulcina Ramada foi me ver, apesar de não estar de urgência.

A partir daqui estava de tal maneira drogada que não me lembro de metade, pois á medida que voltava a sentir dor, pedia mais anestesia que me era colocada pelo cateter. Sentia sempre um frio a entrar no corpo, mas sem qualquer dor.
Chegou a uma altura, que veio a médica estagiária (Dra. Joana) pedir permissão para realizar o parto.
Comecei a puxar assim que me foi solicitado, mas o menino não descia...
Chamaram o Dr. João Fortuna para ajudar. O bebé estava com a cabeça virada para trás, ao que foi necessário virá-lo com as mãos, braços, cotovelos, TUDO, em cima da minha barriga. Daí ter ficado cheia de dores nas costelas após passar o efeito da anestesia.
A sala estava cheiaaaa de gente por todo o lado! Senti-me super observada, mas não me senti mal, pois pensei que estava rodeada de gente competente e experiente.
Depois de estar na posição correcta, voltei a puxar e ele não descia. Já tinham passado muitas horas desde o rebentamento das águas e decidiram cortar-me para tirá-lo com ventosas.
A médica estava com cara de pânico, sempre a olhar para o médico, como quem "estou a fazer bem? é assim?"
Oh my God, o Pedro já se estava a passar, mas eu não me apercebi de nada. Estava mesmo relaxada e com pensamento que tudo ía correr bem e que estava quase! O que não é normal em mim, pois sou muito pessimista!
Começou a puxar o bebé com a ventosa e eu a fazer força ao mesmo tempo...
1ª tentativa falhada...
2ª tentativa falhada...
E á terceira foi de vez!

O pequenino saiu, mas não chorou logo. O Pedro é que desata a chorar.
Eu fiquei á espera que ele chorasse. Limparam o narizinho e ele chorou!
E depois aí, eu chorei!!!

Toda a equipa só se riu connosco. Pais chorões x)
A pior parte foi mesmo ver o meu pequenito com a cabeça em forma de melão, por causa das ventosas. Mas taparam-na logo com o gorro para eu não ficar impressionada... Colocaram-no no meu peito e ele procurou sozinho a mama :)
Entretanto vestiram-no e devolveram-mo.
Pequenino e quentinho, mamou mais de 1 hora!

domingo, 16 de dezembro de 2012

PAI

Pai é Vida, Amor, Protecção
Pai é batalhar para dar o melhor aos seus
Pai é brincar connosco
Pai é ajudar nos trabalhos de casa
Pai é ensinar a vestir, a comer direito
Pai é ensinar a falar, a andar, a escrever...
Pai é mostrar nos o Mundo

Pai é um Ser, um Homem, um Amigo, uma Vida... a minha!

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Tenho que vestir o casaco.
Já sinto o frio. Já sinto o vazio.
Sei que voltas, mas isso nunca me aquece.
O calor humano é muito mais do que um raio de sol!

Obrigada Amigos...

Por existirem!
Por sofrerem comigo!
Por saltarem!
Por rirem!
Por chorarem!
Por dançarem!
Por apoiarem!
Por ajudarem!
Por compreenderem!
Por não julgarem!


Obrigada pelo apoio nesta fase tão má da minha Vida.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Strength

A Vida prega-nos muitas partidas.
Mas as piores são as que acontecem àqueles que nos são mais queridos.
Se já pensava que estava num buraquinho e tinha que sair, agora é que estou mesmo perdida!
I must be strong! :(

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Viagem

a um futuro passado.
á regressão.

será difícil expulsar uma sombra que teima em ficar?

dúvidas. medos. palavras. lembranças. pensamentos.


Qual é o 1º passo?

domingo, 22 de abril de 2012

Meta

Qualquer pessoa tem uma meta, um objectivo, um fim. Pode ter muitas e realizar uma, ou pode ser humilde, tendo poucas e realizá-las todas mas uma de cada vez... 
Pois é... neste momento tenho uma meta a cumprir... 
Tenho que sair da caixinha.
Meta difícil, mas não impossível! 

Um dia aviso quando sair!

terça-feira, 10 de abril de 2012

Não resisto ao impulso de...


Rir...
Chorar... quando preciso de chorar.
Sonhar bem alto x)
Gritar por vezes... (nem que seja baixinho!)
Comer. Chocolate, Gelado, Macarons, Sobremesas, (...)
Ser feliz :)
Ser originaL
Viajar!
Fazer compras :x
Surpreender o meu amor... ADORO!
Dizer o que penso (nem sempre...)
Vernizes (gosto tanto *.*)
Aprender...
Mandar umas piadas :D
Usar sarcasmo q.b.

Amar!

sexta-feira, 30 de março de 2012

O crime Perfeito


Macarons de Maracujá... uma delíciaaaaaaaaaaaaaaaa!
Ironicamente foram os meus primeiros  :$
Já tinha ouvido comentários maus e bons, por isso estava na expectativa e também confesso que um pouco ansiosa (gulosaaaaaaaaa eheh).
Bem não me arrependi e... receitas precisam-se!!!

segunda-feira, 19 de março de 2012

O meu umbigo disse-me que...


  1. um dia vou ter um blogue de moda!
  2. já não aguento viver sem o meu biscoitinho!
  3. raios! quero remodelar este quarto!
  4. preciso de viajar muitoooo!
  5. gostava de saber a arte do "cake design"!
  6. tenho de tirar uns cursos e fazer uns workshops.

Oh Oh depressed :(